top of page

Catalogação, organização e classificação de fotografias em Arqueologia

PROMOVE O WORKSHOP:

logo_ CIAAR- horz.jpg

Aos sábados:
3, 10, 17 e 24 de agosto

Detalhes

Modalidade on-line

4 aulas + 2 horas de tutoria

Duração de 1 mês (agosto)

Aulas aos sábados

Carga horária de 10 horasCertificado de participação

Apostila (e-book)

Valores

85€ para residentes em Portugal

R$ 350,00 para residentes no Brasil

Facilidade:

50% no ato de pré-inscrição 

50% no início do workshop

Sobre este workshop

A ideia deste workshop surgiu a partir de uma problemática no âmbito de uma investigação de mestrado em arqueologia pré-histórica e arte rupestre:

Como organizar metodologicamente cerca de cinco mil imagens (reunidas em campo e em laboratório), classifica-las em diversas pastas temáticas para, na sequência, analisa-las e compará-las?

Fotógrafa profissional há 30 anos, a autora da investigação aplicou sua ferramenta de trabalho à metodologia científica: utilizar o programa Lightroom Classic para organizar e classificar seu fluxo de fotografias em distintas coleções de acordo com os critérios exigidos pela pesquisa. E deu certo, muito certo! 

E o que é o Lightroom Classic? É um um programa desenvolvido pela Adobe para realizar duas tarefas principais: organizar fotografias e editar fotografias.

Este workshop será dedicado exclusivamente à organização de fotografias, tendo em vista duas situações geradas pela prática da arqueologia:

  • a quantidade de documentação fotográfica realizada em campo;

  • as imagens digitais produzidas a partir de desenhos técnicos em laboratório.

Aplicado à ciência, o Lightroom é uma ferramenta poderosa e altamente eficaz na organização e classificação de uma grande quantidade de imagens.​ 

Uma de suas grandes funcionalidades  é a possibilidade de disponibilizar uma mesma fotografia em diversas pastas temáticas  sem que este arquivo seja duplicado no computador.

 

Um exemplo prático desta funcionalidade do Lightroom:

  •  Imagine a fotografia de um fragmento cerâmico. Esta fotografia pode constar numa coleção de imagens referente à quadrícula onde foi encontrada, mas também numa coleção referente à unidade estratigráfica correspondente. Pode constar ainda numa coleção de imagens selecionadas por tipo de material, por tipologia da peça, por iconografia, por cronologia e por diversos outros critérios estabelecidos pelo investigador. Isso sem repetir o arquivo no computador!

  • E mais: também os desenhos técnicos resultantes deste fragmento cerâmico poderão ser acrescentados à coleção de tipologia ou de cronologia criando um dossier imagético completo da peça. Ou seja, uma mesma imagem pode estar presente em duas, quatro, dez, vinte coleções diferentes sem repetir o arquivo no computador!

  • Mais ainda: pode-se criar outras coleções referentes ao destino destas imagens, por exemplo: uma coleção das imagens que vão para o relatório, uma outra para as imagens que vão ilustrar um artigo científico etc. Uma outra coleção pode conter somente fotos da equipa de trabalho ou e uma outra somente com paisagem que envolve o sítio arqueológico. 

 

Este método se organização e classificação de imagens nos permitirá:

  • localizar qualquer imagem no computador com rapidez;

  • visualizar coleções de imagens sem sobrecarregar a memória do computador;

  • realizar análises comparativas altamente eficazes.

A quem se destina

Este workshop é destinado principalmente a arqueólogos, geólogos e áreas afins, bem como investigadores e docentes que possuem um grande acervo de imagens e que necessitam de uma metodologia rigorosa de organização e classificação destas imagens para suas aulas, pesquisas, artigos, relatórios de campo e outros fins.

Objetivos

​​​

  • Aprender a criar um catálogo de imagens através do programa Lightroom Classic;

  • Aprender a organizar de forma inteligente o conjunto de suas imagens;

  • Aprender a criar coleções de imagens a partir de distintos critérios (material, tipologia, publicação, divulgação, etc);

  • Aprender a classificar as imagens de acordo com sua necessidade, por exemplo, as melhores fotos para um relatório, as fotos mais adequadas a uma publicação científica, fotos da equipa, fotos que serão exibidas numa conferência, etc;

  • Aprender a exportar as imagens com resolução adequada ao seu destino: para um artigo impresso, para uma apresentação em ecrã ou para divulgação na internet.

Metodologia

Todo o workshop decorrerá online por meio do Google Meet. Serão 4 aulas mais 1 encontro de tutoria ao final do workshop, onde os participantes poderão tirar dúvidas, casa haja.

Para quem não puder comparecer em alguma das aulas nas datas estabelecidas, a aula ficará gravada e disponibilizada durante uma semana. 

O participante receberá uma apostila (formato e-book) para consulta. O conteúdo da apostila é uma compilação de instruções selecionadas no website da própria Adobe.

Certificado de participação

Aos participantes do workshop será enviado um "Certificado de participação" emitido pelo Centro de Interpretação em Arqueologia do Alto Ribatejo (CIAAR) constando a carga horária de dez horas formação.

Instrutora

 

Kenia de Aguiar Ribeiro, fotojornalista e arqueóloga, tem formação em Comunicação pela Universidade de Brasília (Brasil) e Arqueologia e História da Arte pela Université Paris-Sorbonne (França).

 

​Em Portugal, concluiu mestrado em arqueologia pré-histórica e arte rupestre pelo Instituto Politécnico de Tomar com a tese "Arqueologia da imagem e arte rupestre: estudo sobre os originais fotográficos históricos de Ramón Sobrino Buhígas". Em sua metodologia de trabalho, a autora utilizou o programa Lightroom Classic para gerenciar mais de quatro mil imagens coletadas durante sua investigação.

Unindo a prática da fotografia e o património arqueológico, Kenia realizou orientação fotográfica noturna durante uma visita à Anta da Foz do Rio Frio, evento promovido pela Câmara Municipal de Mação através do Museu de Arte Pré-Histórica e do Sagrado no Vale do Tejo.

 

Também realizou residência fotográfica no Centro de Estudos em Fotografia de Tomar (CEFT), na qual teve como missão documentar os gestos e o ritos de produção da Festa dos Tabuleiros.​ Parte desta documentação fotográfica, a qual durou cinco meses, fez parte do dossier de candidatura da Festa à património imaterial de Portugal. Atualmente, o conjunto destas imagens integra o fundo de documentos fotográficos da Coleção Arquivo fotográfico Silva Magalhães. Em 2023, a câmara municipal de Tomar publicou o livro "A Festa, o saber e o gesto" com mais de 150 fotografias de sua autoria.

Já realizou reportagens fotográficas para o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e para a Confederação Nacional de Municípios (Brasil).​ Seu portfólio profissional pode ser visto em www.keniaar.com.

kenia aguiar ribeiro.jpg

Datas e horários

4 aulas aos sábados:

03, 10, 17 e 24 de agosto

Horários:

Em Portugal: das 14h às 16h

No Brasil: das 10h às 12h

Carga horária:

10 horas no total, sendo 8 horas de aulas online  + 2 horas de tutoria (a ser definida)

Valores

O valor deste workshop é de 85€.

Para residentes no Brasil, o valor é de R$350,00.

Inscrição

A inscrição dever ser feita por meio do seguinte formulário:

 

 

Após preenchimento do formulário, o pagamento deverá ser feito através da seguinte forma:

PARTICIPANTES EM PORTUGAL


IBAN:

PT50 0035 0876 000 120 74 130 13


MBWAY: 917 468 284

Valor: 85€

Facilidade pagamento faseado: 50% no ato da pré-inscrição + 50% no início do workshop

PARTICIPANTES NO BRASIL

Chave PIX:

39c9de0d-8217-40d2-8f06-f901a0e0b580 

Valor: R$ 350,00

Pagamento à vista ou parcelado em duas vezes: 50% no ato da pré-inscrição + 50% no início do workshop

Para todos os participantes pede-se que enviem comprovativo de pagamento para o email 
ciaar.vnbarquinha@gmail.com

bottom of page